Terapia Cognitivo Comportamental

O que é?

É a abordagem de psicoterapia que leva em consideração a influência que os pensamentos (cognições) exercem nas nossas reações emocionais e nos nossos comportamentos. Nós somos, sentimos e agimos de acordo com o modo como pensamos e, por isso, esta modalidade de terapia ensina o paciente a perceber e modificar os seus estilos de pensamento que são prejudiciais e também o seu modo de avaliar e responder nas situações críticas do seu dia a dia. A TCC é a psicoterapia mais pesquisada no mundo todo e com o maior número de pesquisas e estudos científicos que comprovam a sua eficácia quando comparada a outros tipos de psicoterapia para diversos quadros de doenças mentais. Os procedimentos que o terapeuta utiliza são testados e baseados em evidências experimentais de mudanças no padrão dos comportamentos, das emoções e do funcionamento do cérebro.

Como Funciona?

A TCC é geralmente uma terapia breve, com número limitado de sessões, com contínua colaboração entre terapeuta e paciente, com foco na resolução de problemas, na reorganização dos pensamentos e no desenvolvimento de habilidades comportamentais do paciente. Pode ser aplicada em crianças, adolescentes e adultos, com técnicas adequadas para cada faixa etária.
Terapia Cognitivo Comportamental

Quando posso fazer terapia? Em quais situações pode me ajudar?

Todos nós podemos nos beneficiar da terapia em qualquer circunstância da vida para buscar autoconhecimento e ser uma pessoa com melhores recursos emocionais e comportamentais para lidar com os desafios que a vida naturalmente nos apresenta.

Além disso, a terapia é muito indicada quando dores e angústias internas estão incomodando de modo persistente e não passam facilmente com as estratégias que já tentamos usar naturalmente. Esses incômodos podem ser relacionados à ansiedade, tristeza, irritabilidade, apatia, sensação de descontrole, humor oscilante, problemas nos relacionamentos, dificuldades de aprendizagem e/ou de desempenho em diversas situações.

A terapia cognitivo comportamental para crianças e adolescentes também é extremamente benéfica para:

- Depressão
- Quadros de Ansiedade (fobias, pânico, ansiedade generalizada, transtorno obsessivo-compulsivo)
- Dificuldades nos relacionamentos sociais/conjugais
- TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade)
- Transtornos de Controle de Impulsos
- TOD (Transtorno de Oposição Desafiante)
- Situações de crise (luto, separações, estresse pós traumático)
- Transtornos de Aprendizagem
- Autoconhecimento
- Autismo de alto funcionamento
- Problemas de Sono
- Transtornos de Humor
- Esquizofrenia
- Problemas diversos de comportamento

Quais são as etapas do tratamento?

- Avaliação e levantamento de metas: nas primeiras sessões, o terapeuta investiga a história de vida do paciente, o que o fez buscar ajuda especializada, suas principais problemas e dificuldades. Ele irá verificar se o paciente possui algum quadro específico como ansiedade, depressão, dificuldades sociais ou outra condição médica e poderá também encaminhar o paciente para avaliação com outros profissionais caso perceba essa necessidade. Juntos, terapeuta e paciente vão elaborar uma lista de metas para a terapia que irá orientar todas as seguintes sessões. Desde o início dos atendimentos, terapeuta e paciente sabem aonde querem chegar e irão ser parceiros de trabalho. No caso de atendimentos de crianças e adolescentes, este processo é feito de modo colaborativo em sessões com os pais, com o paciente e conjuntas para uma aliança conjunta.

- Fase Inicial do Tratamento: nesta etapa, o terapeuta irá demonstrar e ensinar ao paciente alguns recursos e estratégias fáceis de serem aplicadas no dia a dia para identificar, regular e modificar algumas de suas emoções e pensamentos desagradáveis. O terapeuta poderá sugerir ao paciente algumas atividades feitas entre as sessões, ou indicar materiais (leituras, vídeos, entre outros) que promovam reflexões e mudanças pequenas que terão efeito imediato no alívio do sofrimento do paciente.

- Fase intermediária: inicia-se quando o paciente passa a se sentir mais estável, confiante e animado com seus progressos. Novas estratégias são aplicadas pelo terapeuta e ensinadas ao paciente, para que este perceba o impacto de pensamentos mais rígidos e mais inconscientes na sua vida atual e desenvolva modos alternativos mais realistas, saudáveis e funcionais de ver a si mesmo, o mundo e o seu futuro. As metas da terapia são avaliadas, paciente e terapeuta percebem passo a passo quais foram as evoluções alcançadas e quais são os desafios que ainda permanecem presentes.

- Fase final: ocorre quando a maior parte das metas já foram atingidas e o paciente domina habilidades de análise e reflexão sobre seus pensamentos, emoções e comportamentos. A autonomia do paciente já é presente e por isso, são feitas sessões de revisão dos ganhos e prevenção de recaídas caso o paciente esteja novamente vivenciando situações estressantes e dolorosas. As sessões de terapia podem ter intervalo maior (quinzenal, mensal) para que o terapeuta verifique como o paciente tem lidado sozinho com os seus próprios problemas.

Para quaisquer dúvidas gerais, por favor preencha o formulário de contato ao lado

NOSSO ENDEREÇO

Alameda Santos, 211, cj 307 - Paraíso, São Paulo
E-mail: darlene@sinapseaprender.com.br
Tel: (11) 9 9568-8753